Os 4 P’s da Aprendizagem Criativa

Como professor, temos uma busca eterna em melhorar o engajamento dos alunos e nos certificar que os conteúdos sejam aprendidos de uma maneira significativa. Sabemos que nem sempre essa é uma tarefa simples, mas quando o aluno aprende algo que vai levar para a vida e faz sentido dentro do seu contexto e vivências é muito gratificante. 

Hoje vamos mostrar para vocês os 4 P’s da Aprendizagem Criativa (Projetos, Paixão, Pares e Pensar Brincando) do Mitchel Resnick , que é uma forte aliada para construir o conhecimento de forma ativa e significativa, além de ajudar os alunos  com a organização, planejamento e a solução de problemas. 

Projetos

Trabalhar com projetos é ter uma ideia, colocar ela em prática aprendendo não apenas conceitos importantes mas também aprender a organizar, planejar, gerenciar recursos, tempo e assim por diante. 

Quando estão envolvidos com esses projetos, os alunos trabalham o desenvolvimento de conceitos de design, comunicação, engenharia, construção, matemática, simetria e o que mais o professor achar necessário e conseguir encaixar ali. 

147aabc0e5ac2ebfc2330144a0a89821b8e9745d

O processo de criação e desenvolvimento de um projeto é como uma espiral de criatividade. A criança tem uma ideia,chega em um modelo, cria algo a partir da sua ideia, brinca e interage com o que foi criado, compartilha sua ideia com outros e assim reflete sobre esse processo e os resultados. Com essa reflexão e compartilhamento começa a imaginar e ter mais ideias, modelos e criações.

8ac3772f9a1440f317a26571b9b916993220ffe4

A criança vai aprendendo durante as atividades e não antes, atrelando um significado para aquela aprendizagem na hora que está sendo desenvolvida. 

Paixão

giphy (1)

As pessoas de maneira geral aprendem melhor quando trabalham em projetos que tem um significado. Trabalhar com as paixões dos alunos faz com que eles se desenvolvam e aprendam mais. Quando investimos nosso tempo em desenvolver projetos que são interessantes para os alunos, sempre temos como resultados um aprendizado melhor. A lógica é simples, as pessoas que trabalham em um projeto que elas acreditam, se interessam e se importam, trabalham por mais tempo, se esforçam mais, persistem nos desafios e aprendem muito mais durante esse processo. 

A melhor maneira de chegar nessas paixões é ouvindo os alunos, conhecendo o que eles gostam, se importam e o que precisam. 

tenor (1)

Pares

Trabalhar em pares (grupo) é essencial para o desenvolvimento da criança e para o aprendizado. É muito importante desenvolver nos nossos alunos habilidades de comunicação, aprender a se expressar, ouvir as ideias dos colegas, juntar essas ideias e até apresentar para o resto do grupo. Se tivermos um ambiente que permita que as crianças compartilhem suas ideias, então eles irão colaborar com os projetos dos colegas, construir e aprimorar ainda mais seus próprios projetos. Ambientes que permitem trabalhos em pares, são tão potentes que fazem os alunos chegarem mais longe.

giphy (2)

Porém trabalho em grupo nem sempre é fácil e prazeroso, mas eles aprendem muito nesse processo. O papel do professor além de incentivar a troca, é também dar o exemplo, compartilhando os projetos com outros professores, agregando e trabalhando com as outras disciplinas e apoiar o trabalho desenvolvido pelos colegas. Dar consciência para os alunos que trabalhar sozinho pode ser mais rápido mas trabalhar em grupo de verdade, trocando experiências, conhecimentos, separando as tarefas e compartilhando o que está sendo produzido, sempre deixa o trabalho melhor e os integrantes do grupo podem aprender mais. 

grupo-3

Pensar brincando (Aprendizagem lúdica)

Existe coisa mais gostosa para uma criança que brincar? Agora imagina se ela puder aprender diversas coisas brincando? A atividade de brincar envolve a experimentação e esse é um processo que envolve aprendizado. A experimentação é o tentar coisas novas, tomar riscos, mexer com materiais, testar os limites e interagir diversas vezes com o que estão brincando.

tenor

“Quando você explora algo ludicamente, não segue instruções passo a passo para chegar a um resultado definido”, escreveram Karen Wilkinson e Mike Petrich, em seu livro “The Art of Tinkering”.

Uma das técnicas  que usamos para elaborar os projetos para desenvolver com os alunos é a casa de chão baixo, teto alto e paredes largas. Entendemos que é importante criar atividades com o chão baixo, que seja fácil para as crianças começarem e com o teto alto para que eles possam trabalhar mais e de maneira mais complexa para melhorar esse projetos com o passar do tempo. 

As paredes largas são atividades que permitem que as crianças criem diversas possibilidades ao longo do processo. 

Independente da área que você atue é muito possível trabalhar com a aprendizagem criativa nas suas aulas. 

Quer vir saber o que os professores da Yadaa acham sobre os 4 P’s da Aprendizagem?
Dá uma conferida no nosso podcast! 

Anchor Spotify Radio Public ; 

1280px-Logo_of_YouTube_(2015-2017).svg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s